SOBRE EMBARGOS INFRINGENTES

00 embargos

Nós pobre mortais nada podemos fazer. Os humoristas usam a única arma possível para as circunstâncias: o seu traço e o seu texto… [Charge tomada emprestada da página de uma amiga de um amigo do Face, Débora Alzamora] 

————————————————————————————————————

00 ELEFANTE

Reflexão:

A DEFICIÊNCIA DOS OLHARES DISTORCIDOS
Quem não vê o todo, erra no julgamento devido a sua visão fatiada da realidade.

TRÊS VISÕES PARCIAIS SOBRE UM MESMO ELEFANTE

Há muitos deficientes visuais que enxergam mais e melhor do que muitos videntes. Tenho alguns amigos que admiro e respeito pela sua capacidade de superação e “visão” das realidades objetiva e subjetivamente. Essa historinha, relata um fato ficcional, para ilustrar, do quanto são perigosas as visões parciais das realidades pessoais, grupais, coletivas, sociais, políticas – e outras.

Três deficientes visuais foram conhecer o elefante do circo que visitava a cidade. O que abordou o animal pela frente, depois de usar o seu dom extraordinário do tato e apalpar as partes que estavam diante de si, descreveu o animal da seguinte forma:

– O elefante é uma tromba grandona, entre duas grandes presas de marfim.

O outro, que abordara o animal pela lateral dianteira, discordou:

– Desculpe amigo, o elefante não passa de uma imensa orelhona, provavelmente duas...

O terceiro, pediu licença para discordar:

– Pelas minhas observações, o elefante é uma bunda imensa, sustentada por duas pernas roliças, tendo acima das nádegas um modesto rabinho desproporcional ao seu tamanho…

Deu para entender?

O pior é que muitas pessoas visualizam as realidades de forma parcial, a partir de ângulos e/ou dados bastante restritos, geralmente viciados e/ou desatualizados ou ainda por posições marcadamente dogmáticas e/ou político-ideológicas superadas historicamente. Outras, o que é mais grave, ajustam a sua visão de mundo segundo interesses escusos ou tendo como referencial a sede pelo poder a qualquer preço, adotando a máxima de Maquiavel de que: “os fins justificam os meios”. Esses só enxergam o que desejam enxergar. E são o mais perigosos.

Entendo o momento crucial pelo qual o nosso País está passando. Por isso mesmo torna-se necessário separar o joio do trigo e fazer as escolhas certas e um chamamento à uma reflexão consciente sobre a realidade brasileira atual. Está ruim, muito ruim! Se nada for feito, poderá ficar muito pior no todo que é a Nação e o Povo Brasileiro.

Em resumo: precisamos estar atentos ou veremos acontecer em breve, também aqui em nosso país, a soma de todos os fracassos e abusos já cometidos contra a democracia e as garantias constitucionais noutros países dessa conturbada América Latina.

QUEM OLHA A REALIDADE PELA ESTREITA FRESTA DAS PAIXÕES POLÍTICAS (E OUTRAS) CORRE O RISCO DE VISUALIZAR APENAS AQUILO QUE SUA MIOPIA LHE PERMITE ENXERGAR…

ANTONIO DE JESUS

RETORNAR AO FACE – RETORNAR AO FACE

MORTE AOS CORRUPTOS!

MORTE AOS CORRUPTOSCORRUPTO É CONDENADO À MORTE: ACONTECEU NA CHINA

O ex-ministro chinês de Ferrovias, Liu Zhijun, foi condenado à pena de morte com sursis –suspensão condicional da pena que equivale à prisão perpétua– após ser declarado culpado por crime de corrupção em um tribunal de Pequim.

Além da prisão perpétua, o tribunal confiscou todos os bens pessoais de Liu e o privou de seus direitos políticos.

Liu foi acusado formalmente em abril por abuso de poder, recebimento de suborno e negligência, conduta que levou a “enormes perdas” de bens públicos, segundo a “Xinhua”, mídia estatal.

Ele teria ajudado onze empresários a ganhar contratos do governo na área de transportes em troca de 64 milhões de yuanes em subornos (aproximadamente US$ 10 milhões) entre 1986 e 2011.

Deu na Folha de São Paulo: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2013/07/1307840-ministro-chines-e-condenado-a-prisao-perpetua-por-corrupcao.shtml

——————————————————————————————————————–

RETORNAR AO FACE – RETORNAR AO FACE

PITAIA: A FLOR & O FRUTO

00 A FLOR E O FRUTO

BOTÂNICA:

PITAIA: A FLOR & O FRUTO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Hilocéreo ou Pitaia vermelha (Hylocereus)

Selenicéreo ou Pitaia amarela (Selenicereus megalanthus)

Um exemplar de cacto produtor de hilocéreo ou pitaia (Hylocereus)

Pitaia (pitaya em PE), ou, ainda, saborosa, é o nome dado ao fruto de várias espécies de cactos epífitos, sobretudo do género Hylocereus mas tambémSelenicereus, nativas do México e América do Sul e também cultivadas no VietnãMalásiaIsrael e China . O termo pitaia significa fruta escamosa, também sendo chamada de fruta-dragão em algumas línguas, como o inglês. Como a planta só floresce pela noite (com grandes flores brancas) são também chamadas de Flor-da-Lua ou Dama da Noite.

Índice

Clima e solo

Pode ser cultivada de 0 até 1.800 metros acima do nível do mar, desde que as temperaturas sejam em média de 18 a 26°C, com chuvas de 1.200 a 1.500 mm/ano, mas se adapta também a climas mais secos.

Fruta

Existem três variedades, todas com a pele folhosa:

A fruta pode pesar entre 150-600 gramas e seu interior, que é ingerido cru, é doce e tem baixo nível de calorias. Da fruta se faz suco ou vinho; as flores podem ser ingeridas ou usadas para fazer chá. As sementes se assemelham às do gergelim e se encontram dispersas no fruto cárneo.

Crê-se que a variedade de interior vermelho é rica em antioxidantes.

Utilização

Composição Nutricional 2

Pitaia Vermelha Polpa Branca
Acido ascórbico 25.0mg
Cálcio 6.0mg
Calorias 36.0
Carboidratos 9.2g
Proteínas 0.5g
Fibra 0.3g
Fósforo 19.0mg
Gorduras 0.1g
Ferro 0.4mg
Niacina 0.2mg

Referências

  1.  Ariffin, Abdul Azis; Bakar, Jamilah; Tan, Chin Ping; Rahman, Russly Abdul; Karim, Roselina & Loi, Chia Chun (2008). Essential fatty acids of pitaya (dragon fruit) seed oil.. Food Chemistry.
  2.  http://www.lideragronomia.com.br/2012/10/pitaya.html

Referência Bibliográfica

——————————————————————————————————————–

PARA VOLTAR AO NOSSO LINK NO FACEBOOK

 

DIÁLOGOS POSSÍVEIS

VERA cópia

Diálogo Possíveis:
[Degustação]

SOBRE MISTÉRIOS

De repente, ela, a misteriosa Senhora começa a dizer de surpresas e mistérios escondidos nas dobras do tempo e de sonhos…

Ouví-la ou ler as palavras que escreve é inspirador. Uma fonte copiosa de poéticas imagens:

– Há qualquer coisa mudando – ainda que vagarosamente – em sua alma. Há uma surpresa escondida nas mangas da camisa do tempo que brinca magicamente com seus sonhos. Ele tem seus mistérios…

Às vezes, sorvo dessa fonte fios condutores para os poemas que faço e guardo sob setenta vezes sete chaves. Outras vezes, fico refletindo sobre a fluidez das palavras e dos mistérios presentes nas entrelinhas do que ela diz.
Não é fácil entender ou desvendar os mistérios do tempo… Na verdade, são mistérios porque a sua essência é permanecer magicamente e sempre mistério…
Algumas pessoas escondem infinitos mistérios na alma… Porque curto mistérios, os vejo com respeito e uma especial devoção…

Por isso, dela prefiro ao invés de decifrar, imaginar as causas aparentes dos seus sorrisos ou das cismas sem mistérios que singram as águas mais razas da sua alma.
Não gosto de ferir a essência das coisas, porque sem a sua essencialidade elas deixariam de ser o que são…

É assim o meu bem querer pela bella parceira de tertúlias e de um sonho literário ganhando forma de concretude.

Antonio de Jesus/Anjes

_____________

Este é um fragmento de um livro em construção a quatro mãos e duas cabeças, por Vera Iana, de Brasília, DF e Antonio de Jesus, Anjes,  de Cascavel, PR

RETORNAR AO FACE – RETORNAR AO FACE

LITERATURA

LITERATURA:

CATARSE: A LITERATURA POSSÍVEL

Porque pensamos, sentimos. Porque sentimos, escrevemos. E, quem escreve, partilha palavras, livros e faz a literatura possível.

Escrever por impulso, por prazer, sem compromisso, faz bem ao espírito de quem escreve, mesmo não sendo escritor.

Faço poemas para não reprimir o estro que vem das musas e deusas da poesia. E, porque amo a literatura e, mais do que isso, os livros me fiz editor. Enfim, quem gosta de algo, faz!

Escrevo sem a veleidade de dizer-me escritor, poeta ou o editor que sou por necessidade de partejar os meus e os livros dos outros.

Na verdade, quem escreve busca grafar no papel aquilo que sente e não consegue esconder, pois sentir é igual dor de parto, quando chega a hora, não dá para segurar.
Sentir é ato reflexo. Escrever, publicar, e mostrar, é a busca de alívio para a alma através da satisfação de uma necessidade visceral de liberar os sentimentos represados e descarregar as ordens e desordens emocionais e/ou afetos desmedidos através da experiência do (não) ofício da estética livre oferecida pela Literatura.

Assim tem sido. Assim tenho feito. Acabei me tornado escritor no sentido amplo e livre da palavra e, por extensão, agente, cúmplice e/ou parceiro de outros seres afins em busca da purgação das paixões e sentimentos vivenciados que nos na contemplação do emocionante espetáculo que é a vida.

ANTONIO DE JESUS/ Da Academia Cascavelense de Letras

Fio condutor: Porque pensamos, sentimos. Porque sentimos, escrevemos. E, quem escreve, partilha palavras, livros e faz a literatura possível.

IR/VOLTAR PARA O FACEBOOK - IR/VOLTAR PARA O FACEBOOK

Diálogos Possiveis II

DEGUSTAÇÃO:

ENCANTAMENTO PARA UM DIA FELIZ

A Senhora, minha parceira de devaneios e tertúlias ao entardecer, dom de Deus porque é minha amiga – anote aí: amigos são dons gratuitos do Altíssimo – tem um tema recorrente em nossas conversas, enquanto vasculhamos o seu baú de recordações…

– É claro que, entre tantas, há recordações tristes. Mas curiosamente foi com uma feliz que este dia começou.

Seus olhos brilham e sinto que neste momento ela não diz estar feliz apenas por uma mera questão de retórica. Ela está muito feliz! Por respeito à intimidade dessa amiga especialíssima, ouço, registro e espero ela dizer porque, se for a vontade dela.

Ela é uma mulher encantadora e também a Senhora dos Encantamentos. Ficaria milionária se resolvesse escrever um livro sobre encantamentos… O título me veio à mente, não digo, porque algum aventureiro pode querer usá-lo e nos roubar a ideia. Sobre encantamentos, também tenho os meus e para ela e, quem mais eu amo, diria:

– Comece com o pé direito mental o seu dia! E, num gesto de alegria e felicidade olhe no espelho e diga para a imagem refletida, um propósito auspicioso para as próxima vinte e quatro horas e vá à luta para buscá-lo! Diga também: me amo, amo a vida, sou amada e amo também… (recite os nomes das pessoas que você ama) e é por mim e por eles que hoje vou ser plenamente feliz e realizar todos os meus bons propósitos.

Ela me flagra olhando embevecido para a sua figura e me questiona: – Como anda nosso livro?

– Nosso livro, Vera? Está nascendo e maturando com o tempo necessário para ser lindo, para fazer jus à minha parceira Literária.

O que mais dizer para a Senhora da Cena?

Diálogos Possíveis: Uma livro em construção, a quatro mãos e duas cabeças: Vera Iana, de Brasília e Antonio de Jesus, de Cascavel, PR.

VOLTAR AO FACE –  VOLTAR AO FACE-  VOLTAR AO FACE

OPINIÃO/POLÍTICA

É preciso dizer:

UM NOVO CAMINHO – Se há um novo caminho para Cascavel (e o povo vem mostrando que há), ele não passa mais pelos políticos, nem pelas empresas, nem pelos poderosos, nem pelas ONGs, nem pelas palavras de ordem, tropas de choque, bravatas, ofensas, nem pelos clichês.

O novo caminho passa por nós, pela gente do povo que deseja uma cidade com progresso, respeito ao próximo, urbanidade e paz. Segurança. Educação Pública de qualidade e gratuita. Saúde de qualidade sem os suplícios das madrugadas nas filas intermináveis. Um administração do povo, pelo povo para o povo.

A hora é agora: empenho meu nome e a minha disposição em apoiar o professor Lemos: um homem culto, humilde, respeitoso, de paz, do bem, e com um sagrado compromisso com a probidade administrativa e o amor à Cascavel. Davi venceu Golias. A paz e a humildade vencerão vencer a prepotência e o jogo sujo!

VOLTAR AO FACE – VOLTAR AO FACE – VOLTAR AO FACE